Blog

Exposições na Escola de Belas Artes movimentam o mês de maio

Por .

Exposições-da-EBA1

Por Carla Letícia

Desde o início do mês acontecem atividades da 2ª edição do Maio da Diversidade Ufba, uma parceria entre a Escola de Belas Artes (EBA) e a Pró-Reitoria de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil (Proae). O projeto marca o Dia Internacional de Combate à Lesbofobia, Transfobia e Homofobia, comemorado esta semana. Uma das ações é a exposição de arte “Ufba pela diversidade sexual e de gênero”, que foi aberta na última terça-feira (19), na Escola de Belas Artes.

Segundo a coordenadora de Ações Afirmativas, Educação e Diversidade, Iole Vanin, 25, houve um período de inscrições das obras que foram exibidas na mostra. “Selecionamos 11 trabalhos de estudantes e colaboradores da EBA para compor a exposição, todas que dissessem algo sobre liberdade sexual e que propusessem uma valorização artística”, diz. Desenhos, pinturas e até um livro de cordel, de autoria da professora Salete Maria, compõem a exposição.

As obras pretendem expor a sexualidade por meio de detalhes e formas corporais, e exibem, por meio da arte, a questão do respeito à diversidade. Ioli explica que a ideia geral é englobar a universidade à sociedade civil, trazendo as discussões externas para dentro do ambiente acadêmico: “É imprescindível que possamos contribuir com as discussões da nossa comunidade”.

Visitando a abertura da exposição, o estudante de design Felipe Moura ressaltou a importância da iniciativa e a beleza das obras. “São ações importantes para diminuir o preconceito e estranhamento em relação à comunidade LGBT. Além disso, é também uma oportunidade de apreciarmos o talento dos alunos. Os trabalhos são de excelente qualidade”, afirma.

A exposição segue até o dia 30. Em continuidade à programação, mostra de filmes e apresentações de teatro ainda estão previstas para acontecer até o fim do mês, no PAF I e no Teatro Martim Gonçalves, respectivamente.

Em paralelo ao Maio da Diversidade, a Galeria Cañizares sedia, até o dia 22, a V Mostra de Performance Corpo Coletivo, Conflitos e Convergências. Com uma abordagem sobre a performance como campo de tensões e potência criadora construída por um corpo coletivo, a mostra reúne apresentações, exposição de vídeos, fotografias, conferências e mesas de debates com estudantes e artistas em torno da temática do corpo humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *