Blog

Espetáculo O Rei da Vela é apresentado gratuitamente no Martim Gonçalves

Por Kelven Figueiredo.

A peça foi adaptada para atender ao público que é cego e deficiente visual e é fruto do projeto de conclusão de curso dos estudantes de Artes Cênicas da UFBA

Está em cartaz no Teatro Martim Gonçalves (Canela) o espetáculo “O Rei da Vela”.A montagem é fruto do projeto de conclusão de curso dos alunos de Artes Cênicas e permanece em cartaz até dia 13/11, com apresentações de quarta-feira a domingo, sempre às 19h. A  peça possui o diferencial de trazer a dinâmica de audiodescrição – faixas narrativas adicionais para cegos e deficientes visuais em todos os dias de apresentação. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos 1h antes do espetáculo, sujeito à lotação.

Segundo Mário Oliveira, formando e um dos autores do projeto, a escolha de utilizar do serviço da audiodescrição foi colocada em primeiro plano pela turma e mesmo cientes das dificuldades enfrentadas para conseguir colocá-la dentro do espetáculo, eles utilizaram isso como motivação para realizá-la. “Porque infelizmente, ainda hoje, esse tipo de serviço é muito pouco explorado nos teatros de Salvador”, explica .

“O Rei da Vela” é um espetáculo que foi originalmente escrito em 1933 por Oswald de Andrade, um dos principais nomes do modernismo brasileiro para o teatro. A obra foi encenada pela primeira vez em 1937 e envolve em sua estrutura dramatúrgica um mecanismo que representa a estrutura socioeconômica do país após a crise de 1929, da Revolução de 30 e da Revolução Constitucionalista de 32. Situação que segundo Fernanda Paquelet, diretora do espetáculo, pode ser perfeitamente enquadrada na situação política atual do país.

A montagem de “O Rei da Vela” é uma realização da Universidade Federal da Bahia com o apoio de Acessu, Frases de Mainha, Ivete Hairstylist e Zé Palito. Além, de todos que contribuíram com algum tipo de doação, dedicação e aqueles que estiveram presente no “Antropofagia em Transe”, evento destinado a arrecadação de verba para montagem do espetáculo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *